Compliance: entenda o que é e como colocar em prática na sua empresa

Todos os dias surgem notícias de atos antiéticos envolvendo não só políticos, como também pessoas comuns, funcionários de grandes, médias e pequenas empresas. É por isso que as organizações têm se preocupado em criar meios de estar em conformidade com as leis, além de garantir que todo o time entenda a importância do tema e apliquem também em suas rotinas.

Afinal, o que é compliance?

O termo compliance vem de um verbo inglês To comply, que significa estar de acordo com uma regra. Com isso, já conseguimos ter uma noção do que ele significa e o que iremos abordar durante esse texto.

Podemos dizer que compliance significa estar em conformidade tanto com as leis e regulamentos internos quanto externos.

O compliance se trata de um conjunto de ações que cuida da elaboração e implementação de estratégias corporativas, com o intuito de fazer com que as empresas, cumpram as leis e as normas do seu mercado de atuação, gerenciando e acompanhando para garantir o cumprimento das normas que trazem  riscos reputacionais e jurídico para as organizações. 

5 principais tipos de compliance

Toda organização deve se preocupar diariamente com a sua atuação dentro de padrões éticos e legais, e isso envolve diversos setores e processos da organização.

Por isso, separamos os 5 principais tipos de compliance para que você os conheça e consiga aplicá-los em sua empresa.

Compliance ambiental

O compliance ambiental é responsável por colocar a atuação empresarial em harmonia com a natureza, sendo essencial para o alcance de um mundo mais sustentável e saudável.

Uma empresa que se preocupa com o meio ambiente e é atenta a essa questão, deve monitorar de perto os riscos que suas atividades podem gerar à natureza, e se esforçar para reduzir tais impactos. Lembrando que, além de preservar o meio ambiente, esse tipo de estratégia evita penalizações e multas ambientais.

Regras de saúde e segurança do trabalho

Oferecer um ambiente de trabalho seguro e saudável é muito mais do que uma lei, é uma estratégia de negócio para que a empresa cresça e se desenvolva de forma duradoura.

Evitar que seus colaboradores sofram acidentes de trabalho, adoeçam e trabalhem acima dos limites legais, é um exemplo de como atuar em conformidade com as leis pode beneficiar a empresa. Esse tipo de compliance é extremamente importante, pois, além de evitar colocar a vida de seus colaboradores em risco, você estará evitando futuros problemas judiciais.

Atuação anticorrupção

Hoje em dia muito se fala sobre corrupção no âmbito empresarial, ter a imagem da empresa ligada a esse tipo de comportamento é extremamente prejudicial. Portanto, é necessário ter um controle preciso para identificar todo e qualquer processo que tenha traços de corrupção ou má-fé.

Responsabilidade social

Se a sua empresa se preocupa com os impactos de atuação na comunidade em que está inserida, ela está no caminho certo.

A atuação empresarial não deve ser focada apenas na busca pelo lucro. A empresa deve se esforçar para gerar melhorias na sociedade e na vida de seus colaboradores. Por isso, apostar em projetos e eventos sociais, além de trazer melhorias para a comunidade, gera grande visibilidade para o seu negócio, melhorando a reputação da empresa.

Controle de qualidade do produto ou serviço prestado 

Atualmente, o preço não é o único fator decisivo na hora de adquirir um produto e/ou serviço. Os consumidores têm ficado cada vez mais atentos à qualidade daquilo que está sendo ofertado.

Por isso é fundamental que as empresas se preocupem em entregar produtos e serviços de qualidade, que atendam às expectativas dos clientes, e estejam de acordo com as normas técnicas de segurança. Esse tipo de compliance é essencial para que a empresa mostre os benefícios de adquirir seus produtos ou  serviços.

Como aplicar compliance na empresa

Para aplicar uma gestão de compliance na sua empresa é preciso definir uma série de políticas e normas internas.

No passado, quando as empresas perceberam a necessidade de aplicar este tipo de gestão, os responsáveis pelo  compliance costumavam ser formados por profissionais da área de finanças e do direito. Atualmente, alguns gestores buscam por profissionais que tenham formação e experiência na área específica

 Sendo assim, um programa de compliance pode ser elaborado por uma equipe ou profissionais que tenham formação específica na área ou não, tornando-se responsáveis pelo desenvolvimento, e monitoramento das atividades a fim de se certificar que as normas estão sendo cumpridas.

Para isso, a empresa precisa ter sua missão, visão e seu código de conduta, alinhado às práticas de compliance.

Este código de conduta deve ser amplamente divulgado pela empresa por estratégias de comunicação interna, tanto para seus colaboradores atuais como para os que estão em processo seletivo para adentrar em sua empresa. Um exemplo disso, é o estímulo à prática de denúncias diante de má conduta.

A execução do código de conduta é essencial para obter bons resultados e evitar problemas futuros. Portanto, busque sempre dar o exemplo: afinal, os colaboradores espelham suas atitudes nas de seus líderes.

Por que investir nessa atividade?

Ao implementar o compliance, você notará impactos significativos para a rotina e desempenho da empresa. Estando em acordo com as leis, a transparência nos processos será percebida por todos os envolvidos.

A reputação e a boa imagem da sua empresa são um reflexo do nível de compliance que a empresa decidiu investir e pôr em prática. Portanto, utilizar desse conceito para guiar as boas práticas da organização reduz significativamente todos os riscos da empresa, além de criar um ambiente onde os colaboradores se sentem mais seguros para trabalhar.

Quais benefícios o compliance pode trazer?

Além de acompanhar e analisar o nível de conformidade geral de uma empresa e das atividades desempenhadas, o compliance apresenta outras vantagens significativas. Vamos conhecê-las!

  • Preservação da integridade civil e criminal;
  • Aumento de eficiência;
  • Aumento da vantagem competitiva;
  • Evita riscos de sanções legais, perdas financeiras e perda de reputação;
  • Aumenta a qualidade das decisões dentro da organização, reduzindo o custo operacional;
  • Conscientiza e gera satisfação nos colaboradores;

Como podemos ver, compliance significa estar de acordo com a legislação a qual as empresas se submetem, respeitando regras dos órgãos regulamentadores. 

Este conceito, que tem sido disperso com o passar dos anos, se aprofunda na discussão de um tema atual que vem sendo debatido constantemente. Por isso é muito importante investir em programas de compliance. Com isso você fará com que sua empresa se mantenha livre de comportamentos que prejudicam tanto os colaboradores como a imagem da empresa.

Assim, por meio da correta gestão de compliance, a organização garantirá seu crescimento a longo prazo, livre de diversos riscos. Pois em um mundo globalizado, que cada vez mais se preocupa em combater a corrupção, o compliance repercute em maior competitividade para a empresa que se mostra comprometida com um consumo ético.

Mas me diga, como o compliance é abordado em sua empresa? Você, enquanto líder, tinha conhecimento de todas essas questões? Na sua opinião, qual é o maior desafio das empresas na atualidade para adequação ao compliance?”

Posts relacionados

Leave a comment